Domingo, 19 de Maio de 2024 17:03
(94) 992310757
Especiais REVISITA

110 mil domicílios ainda não responderam ao Censo no Pará

Presidente interino do IBGE esteve em Belém para acompanhar a apuração dos dados coletados nas estatísticas deste ano. Prazo de apuração pode ser prolongado até abril

21/03/2023 08h34
Por: Gesiel Teixeira Fonte: DOL
Cimar Azeredo lembra que dados são importantes para garantir recursos e programas aos estados | Celso Rodrigues / Diário do Pará
Cimar Azeredo lembra que dados são importantes para garantir recursos e programas aos estados | Celso Rodrigues / Diário do Pará

Opresidente interino do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), Cimar Azeredo, chegou à capital paraense nesta segunda-feira (20), para cumprir agenda institucional relacionada à fase de Apuração de Dados do Censo 2022. Pela manhã, o titular se reuniu com servidores na sede do órgão.

O presidente explicou que o processo de apuração será feito por uma coordenação técnica do Censo, onde será avaliado todos os setores e assim, definir se há necessidade ou não, de um retorno dos recenseadores aos setores se houverem altas taxas de recusa ou simplesmente, porque o morador estava ausente durante a visita dos entrevistadores.

“No Pará, temos 110 mil domicílios que ainda não responderam à pesquisa do IBGE. Desse quantitativo, 13 mil estão somente em Belém. Portanto, a gente precisa revisitar esses municípios novamente para recompor os postos de coleta e assim, conseguir atingir um nível abaixo de 5% de não-resposta”, contou Cimar Azeredo.

O interino destacou que as não-respostas estão concentradas tanto em áreas nobres, quanto nos bairros mais afastados do centro. “É importante deixar claro que a maioria dos paraenses responderam o censo, mas temos essa parcela que ficou de fora. Não adianta fechar o censo no Brasil com o Pará embaçado no mapa. Precisamos ter o total exato da população para que, até mesmo, os repasses de participação dos municípios sejam feitos adequadamente”, disse Azeredo.

CONTATO

A princípio, a fase de apuração seguirá até o final deste mês de março, mas podendo ser prolongada até o início de abril. O órgão pede que as pessoas que ainda não responderam à pesquisa possam entrar em contato pelo 137 ou 0800 7218181, informar a situação e agendar a visita de um recenseamento ao local.

“Dizer que não foi recenseado está fora de moda. Este ano, o censo está com uma quantidade de inovações como nunca teve. O censo brasileiro é um dos mais modernos e avançados do mundo, por isso, estamos orgulhosos disso. Só falta que essas 110 mil residências também contribuam com as suas respostas e assim, fechar esse momento tão importante para todos”, diz o presidente interino do IBGE.

Com base no trabalho realizado pela Coordenação Técnica Estadual do Censo 2022, até o dia 16 de março, a taxa de recusa no Pará estava em 1,7%. Na capital, a taxa de recusa também foi bastante expressiva, chegando a 3,2%. Até esta mesma data, o percentual de moradores ausentes foi de 3% em todo o estado, e de 5,1% em Belém.

EM NÚMEROS

CENSO NO PARÁ

- Segundo o IBGE, 7.764.137 pessoas foram recenseadas no Pará, de um total de 2.429.026 de domicílios visitados e ocupados por uma média de 3.3 moradores em cada um deles. Neste mesmo período, quase 300 mil domicílios na capital paraense receberam a visita do órgão que entrevistou 1.205.786 pessoas. A divulgação dos primeiros Dados Oficiais do Censo 2022 está prevista para o mês de abril de 2023.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.