Quarta, 12 de Junho de 2024 23:00
(94) 992310757
Política CORRUPÇÃO

Michelle Bolsonaro é apontada em suspeita de caixa 2

Apuração do site Metrópoles ligam a ex-primeira-dama à esquema de corrupção

06/02/2023 10h33
Por: Gesiel Teixeira Fonte: JCNE 10/UOL
Provas indicam possível participação da ex-primeira-dama à suspeita de caixa 2 no governo de Jair Bolsonaro | Wilson Dias - Agência Brasil
Provas indicam possível participação da ex-primeira-dama à suspeita de caixa 2 no governo de Jair Bolsonaro | Wilson Dias - Agência Brasil

A expressão "caixa 2" se refere à quantias não contabilizadas ou não declaradas aos órgãos de fiscalização.

Segundo a coluna de Rodrigo Rangel E Sarah Teófilo, do site Metrópoles, em investigações feitas pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), possíveis evidências ligam a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro às suspeitas de caixa 2 de Jair Bolsonaro (PL) no Palácio do Planalto.

Foram coletados documentos, relatos e gravações com funcionários do Palácio da Alvorada, onde a família presidencial viveu.

Em entrevistas, alguns contaram como se daria o fluxo de dinheiro vivo entre o Palácio do Planalto e da Alvorada para bancar as despesas privadas da família.

Segundo as entrevistas, a equipe que auxiliava Michelle repassava, várias vezes por mês, recursos na sala do tenente-coronel do Exército Mauro Cesar Cid, tido como o ex-ajudante de ordens de Bolsonaro.

Cid é, hoje, investigado pela suspeita de gerenciar o caixa 2 do palácio. Uma mensagem obtida pelo jornal mostrou Michelle pedindo para que Cid autorizasse a retirada de dinheiro.

Amiga íntima de Michelle

Há evidências de que ela recebia envelopes de dinheiro da amiga íntima Rosimary Cardoso Cordeiro, que era assessora de gabinete de um senador bolsonarista, com regularidade.

Rosimary teve o salário triplicado no primeiro ano do governo Bolsonaro.

Além disso, uma reportagem anterior do Metrópoles já havia mostrado Michelle usando um cartão de crédito de Rosimary, que é amiga dela há mais de 15 anos, desde quando as duas trabalhavam em gabinetes da Câmara dos Deputados.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.