Domingo, 19 de Maio de 2024 18:41
(94) 992310757
Cidades EXPO CONCEIÇÃO

MPPA determinou paralisação do parque de diversões no Sindicato Rural de Conceição do Araguaia

Segundo o MPPA, o laudo apresentado pelo Sindicato Rural de Conceição do Araguaia não estava devidamente assinado e continha expressões lacunosas e genéricas, sem fundamentar o método ou ensaio realizado na estrutura dos brinquedos para atestar a segurança

15/05/2024 19h06
Por: Gesiel Teixeira Fonte: Fato Regional
MPPA determinou paralisação do parque de diversões no Sindicato Rural de Conceição do Araguaia

Uma das atrações da 25ª Expo Conceição, em Conceição do Araguaia, no Sul do Pará — realizada de 8 a 12 de maio — era um parque de diversões. Nesta segunda-feira (13), o Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) comunicou que tomou uma medida cautelar com tutela de urgência para que o parque “S.S./2024” não ficasse em operação. O motivo é que o laudo técnico apresentado tinha falhas.

A medida foi apresentada junto ao Sindicato Rural de Conceição do Araguaia, realizador da 25ª Expo Conceição. Foram listados pelo menos 14 brinquedos no parque e alguns de “maior adrenalina”. Segundo o MPPA, o laudo apresentado foi de montagem do parque, elaborado por um técnico industrial em eletromecânica, alegando que este seria um ato privativo de engenheiro mecânico.

“Entretanto, o laudo apresentado pelo Sindicato Rural levanta diversas preocupações. Não foram fornecidas informações sobre a data de fabricação dos brinquedos, nem foram realizadas as inspeções necessárias e periódicas, o que poderia levar a uma eventual fadiga dos materiais e, consequentemente, à ruptura, colocando em risco a vida humana. Além disso, não foram relatadas informações sobre os condutores elétricos que alimentam o complexo do parque, como seu estado atual, datas de substituição necessárias e o fato alarmante de que as cablagens estão expostas no chão de terra do parque”, informou o MPPA, por nota.

Outras falhas que constam no laudo, como atesta o MPPA, são de que o documento não estava devidamente assinado e continha “expressões lacunosas e genéricas, sem fundamentar o método ou ensaio realizado na estrutura dos brinquedos”. Por isso, informou o órgão ministerial, foi determinada, liminarmente, a paralisação imediata do funcionamento do Parque de Diversões Benedito Oliveira da Silva Santos, instalado no espaço do Sindicato Rural de Conceição do Araguaia, sob pena de multa de R$ 100 mil.

A Redação do Fato Regional entrou em contato com o Sindicato Rural de Conceição do Araguaia e aguarda um posicionamento sobre o caso.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.