Domingo, 19 de Maio de 2024 18:43
(94) 992310757
Geral REGIÃO DE CARAJÁS

Queimadas resultaram em 71 casos de falta de energia em 2023

Dados da Equatorial preocupam e distribuidora de energia orienta sobre como evitar incêndios perto da rede elétrica.

07/08/2023 19h15 Atualizada há 9 meses
Por: Gesiel Teixeira Fonte: Ascom Equatorial
Queimadas próximas à rede de elétrica tem causado falta de energia em cidades da região de Carajás | Reprodução
Queimadas próximas à rede de elétrica tem causado falta de energia em cidades da região de Carajás | Reprodução

Somente neste primeiro semestre de 2023, já foram registradas 71 ocorrências de falta de energia, nas regiões Sul e Sudeste, relacionadas a queimadas perto da rede elétrica. O problema se intensifica neste período do ano por conta do clima seco do verão amazônico. Os focos de incêndio geram prejuízos, como a interrupção no fornecimento de energia, o que deixa em alerta instituições como Corpo de Bombeiros e a própria distribuidora. As informações são da Equatorial Energia.

De janeiro a junho de 2023, as cinco cidades das regiões Sul e Sudeste que mais registram casos de queimadas foram: Parauapebas com 17 ocorrências, Marabá com 15, Tucuruí e Redenção com 6 em cada uma, e Jacundá com 4.

Em 2022, os números totais também chamaram atenção. Por exemplo, durante todo o ano passado, foram registradas 130 ocorrências por conta de queimadas, com destaque para as cidades de Redenção com 34 casos, seguida de Marabá e Parauapebas com 23 em cada uma, Tucuruí com 12 e Tucumã com 7.

Quando ocorrem queimadas perto da rede, o calor danifica as estruturas e os cabos que conduzem a energia, o que prejudica o fornecimento para os consumidores, conforme explica o gerente de Obras e Manutenção da Equatorial Pará, Juarez Rocha.

“Inclusive, o fogo pode atingir vários postes e muitos metros de rede, e faz com que o serviço para recompor a estrutura demande um tempo considerável. Ressaltamos ainda que além dos prejuízos causados, dependendo da circunstância, a prática de queimada pode ser configurada crime”, acrescenta Juarez.

Como prevenir

Para evitar que as queimadas ocorram, a população pode tomar algumas precauções, que são instruídas pela técnica de Segurança da Equatorial Pará, Natália Pirovano. “Uma delas é evitar acender fogueiras, especialmente quando forem próximas da rede elétrica, pois o fogo pode fugir de controle e atingir áreas maiores”, cita.

Confira a lista com outras orientações para prevenir e proceder em casos de queimadas próximas à rede elétrica:

- Não jogar pontas de cigarro acesa às margens de rodovias ou próximo a qualquer tipo de vegetação.

- Apagar cinzas de fogueiras com água, para evitar que o vento leve as brasas para as matas.

- Não queimar o lixo doméstico.

- Não atear fogo em terrenos baldios ou lixões.

- Não fazer queimadas para limpar pastagens ou áreas agrícolas.

- Em caso de incêndios, ligar imediatamente para o Corpo de Bombeiros pelo 193.

- Não se aproximar de queimadas, em especial se ocorrerem perto da rede elétrica.

- Caso o fogo atinja uma área onde há rede elétrica, a Equatorial deve ser acionada pelo 0800 091 0196.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.