Sábado, 15 de Maio de 2021 01:44
(94) 992310757
Internacional BOAS NOVAS

Restaurantes reabrem na Itália e escolas voltam na França

União Europeia começou a traçar planos para receber turistas em junho

28/04/2021 12h19
30
Por: Gesiel Teixeira Fonte: Agencia Estado
Restaurantes reabrem na Itália e escolas voltam na França

Aos poucos, a Europa tenta voltar à normalidade. Ontem, as aulas presenciais voltaram na França, bares e restaurantes foram reabertos na Itália e a União Europeia começou a traçar planos para receber turistas em junho. O avanço da vacinação permite a adoção de novas estratégias para superar os estragos econômicos causados pela covid.

Diante de uma opinião pública cada vez mais relutante com medidas restritivas, alguns governos flexibilizaram as regras com cautela, no momento em que a situação mostra uma melhora. É o caso da Itália. O país reabriu ontem as áreas externas de bares e restaurantes, assim como cinemas e salas de espetáculos, que poderão receber até 50% de sua capacidade. No entanto, o toque de recolher noturno, a partir das 22 horas, continua em vigor. "Finalmente", disse Daniele Vespa, garçom de 26 anos do restaurante Baccano, de Roma, resumindo o sentimento de um dos setores mais afetados pela pandemia. "É o começo do retorno à normalidade."

O primeiro-ministro italiano, Mario Draghi, reconheceu que está assumindo um "risco calculado", já que o país continua registrando a média de mais de 300 mortes diárias, embora contágios e hospitalizações tenham diminuído.

Além disso, o governo apresentou um plano de € 222,1 bilhões (R$ 1,46 trilhão) para estimular a economia, financiado em sua maior parte pela UE. A terceira maior economia do bloco perdeu um milhão de empregos e registrou uma queda de 8,9% do PIB em 2020.

Entre as prioridades do plano estão a reforma de boa parte das infraestruturas, que inclui a renovação e construção de novas ferrovias, estradas e portos. Outro ponto importante será a transição ecológica, projetos de energia com hidrogênio e fontes renováveis, assim como a digitalização da Itália.

Na França, as crianças da educação infantil e ensino fundamental voltaram ontem às aulas após três semanas em casa. Essa é a primeira fase da reabertura escolar e representa o retorno de 6,5 milhões de alunos. A volta, impulsionada pelo presidente francês, Emmanuel Macron, provocou críticas de alguns professores. Os alunos de ensino médio voltarão às aulas no dia 3, quando outros 5,7 milhões de estudantes retornarão às atividades presenciais.

Segundo Macron, o retorno à escola ajudaria a combater a desigualdade social, permitindo que os pais que lutam para pagar por creches voltem a trabalhar, mas os sindicatos alertaram que novas infecções levariam ao fechamento das escolas.

Dentro do bloco europeu, a UE tenta reativar o setor de turismo e sinaliza com a reabertura das fronteiras para os americanos a partir de junho. Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, disse que a retomada das viagens será facilitada pelo fato de os EUA terem aprovado as mesmas vacinas que a Europa. Autoridades estão finalizando a adoção de um certificado de vacinação para facilitar a circulação de turistas.

(Com agências internacionais)

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.