O TRE-PA (Tribunal Regional Eleitoral do Pará) deve julgar nesta 5ª feira (16.nov.2017) duas ações envolvendo o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho (PMDB). Ele é acusado de abuso de poder econômico e uso indevido de meios de comunicação nas eleições de 2014, quando concorreu ao governo do Estado. As denúncias são do MPE (Ministério Público Eleitoral) e têm como relator o desembargador Roberto Gonçalves de Moura.

Caso seja punido pela Corte, o ministro pode ser multado e até ficar inelegível pelos próximos 3 anos. Filho do senador Jader Barbalho (PMDB-PA) e da deputada federal Elcione Barbalho (PMDB-PA), Helder pode ficar de fora das eleições de 2018.

Também respondem aos processos o candidato à vice da chapa de Helder Barbalho ao governo do Pará em 2014, Lira Maia, o empresário Camilo Centeno (Grupo RBA) e o irmão do ministro, Jader Barbalho Filho.

De acordo com a denúncia, Helder Barbalho e Lira Maia teriam sido beneficiados na corrida eleitoral de 2014 por empresas de comunicação do Grupo RBA (Rede Brasil Amazônia). A holding pertence ao senador Jader Barbalho.Todas as empresas do grupo –incluindo TV aberta e rádio– teriam sido usadas para valorizar a campanha de Helder, desfavorecendo as dos concorrentes.

O MPE anexou ao processo reportagens publicadas nos veículos de comunicação da família Barbalho, como o jornal Diário do Pará.Uma das estratégias que deve ser usada pela defesa é a de que o ministro foi derrotado no 2º Turno das eleições, o que insinuaria que as publicações não influenciaram no resultado final.Em 2014, Helder Barbalho perdeu a disputa pelo governo paraense para Simão Jatene (PSDB), que concorria à reeleição. Foi uma disputa acirrada: o tucano somou 51,92% dos votos válidos, enquanto o peemedebista alcançou 48,08%.

Helder Barbalho, de 38 anos, ocupa cargos em ministérios desde 2015. Durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff, foi ministro da Pesca e Aquicultura e da Secretaria Nacional dos Portos –onde ficou até o impeachment da petista.

Ele ocupa desde o início do governo do presidente Michel Temer o ministério da Integração Nacional.

http://www.xinguaraativa.com.br/wp-content/uploads/2017/11/16112017111522-1.jpghttp://www.xinguaraativa.com.br/wp-content/uploads/2017/11/16112017111522-1-150x150.jpgGesiel TeixeiraDestaquesParáPolíticaTRE julga hoje processo que pode tornar Helder Barbalho inelegivelO TRE-PA (Tribunal Regional Eleitoral do Pará) deve julgar nesta 5ª feira (16.nov.2017) duas ações envolvendo o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho (PMDB). Ele é acusado de abuso de poder econômico e uso indevido de meios de comunicação nas eleições de 2014, quando concorreu ao governo do Estado....Notícia com Responsabilidade e Transparência