Indígenas também pedem a soltura de dois índios presos em operação da PF

Índios da etnia Kayapó, que vivem em aldeias no município de Cumaru do Norte, no sul do Pará, fizeram um protesto na quarta-feira (13) em frente ao prédio da Justiça Federal em Redenção.
O grupo reivindica a troca do representante da Fundação Nacional do Índio (Funai) na cidade de Tucumã e também exige a liberação dos dois indígenas presos durante a operação Muiraquitã,

Manifestantes querem a troca do representante da Funai na cidade de Tucumã

deflagrada na última quinta-feira (7), e que desarticulou uma quadrilha de exploração de ouro em garimpos ilegais dentro da aldeia Turedjan, em Ourilândia do Norte. As investigações apontaram que algumas lideranças indígenas recebiam dinheiro para permitir a atividade clandestina no local.
A estimativa da Fundação Nacional do Índio (Funai) é que os garimpeiros extraiam 20 quilos de ouro por semana, o que representava uma movimentação mensal avaliada em R$ 8 milhões.
As investigações sobre a exploração ilegal do ouro foram iniciadas pelo Ministério Público Federal no final de 2015, após denúncias feitas pela Funai, que sobrevoou a área e verificou que o centro da atividade garimpeira estava em garimpo próximo da Aldeia Turedjam, em Ourilândia.

(G1PA)
http://www.xinguaraativa.com.br/wp-content/uploads/2016/07/db8ea93b-5469-4387-ac5d-488a6e1812f4-1024x576.jpghttp://www.xinguaraativa.com.br/wp-content/uploads/2016/07/db8ea93b-5469-4387-ac5d-488a6e1812f4-150x150.jpgGesiel TeixeiraDestaquesParáProtestosRedenção: Índios Kayapó protestam em frente a Justiça FederalIndígenas também pedem a soltura de dois índios presos em operação da PF Índios da etnia Kayapó, que vivem em aldeias no município de Cumaru do Norte, no sul do Pará, fizeram um protesto na quarta-feira (13) em frente ao prédio da Justiça Federal em Redenção. O grupo reivindica a troca...Notícia com Responsabilidade e Transparência