Entre os 15 suspeitos de assassinar o jornalista saudita Jamal Khashoggi, morto depois de entrar no consulado do seu país em Istambul em dia 2 de outubro, está o homem que deixou o edifício vestindo as roupas da vítima, tudo registrado por câmeras de segurança e divulgado nesta segunda-feira (22) pela rede de tevê norte-americana CNN.

Pode-se ver nas imagens obtidas pela CNN o homem deixando o consulado pelos fundos, com as roupas de Khashoggi, uma barba falsa e óculos. Para tornar a história mais verossímil, o dublê foi à Mesquita Azul, ponto turístico da cidade, horas depois da morte do jornalista.

O dublê é Mustafa al-Madani, identificado por um funcionário do governo turco, também citado pela CNN. Seria um dos integrantes da suposta equipe de assassinos que foi a Istambul no dia 2 para matar Khashoggi.

Mas há uma falha no “roteiro”. O dublê usou um tênis de solado branco, enquanto o de Khashoggi era preto.

Essa armação amadora e desumana e o seu consequente fracasso podem ter levado o governo saudita a admitir, na sexta-feira (19), que o jornalista morreu após ir ao no consulado para buscar documentos necessários a seu casamento.

POR: G1

http://www.xinguaraativa.com.br/wp-content/uploads/2018/10/whatsapp_image_2018-10-22_at_15oqBOPQS.jpeghttp://www.xinguaraativa.com.br/wp-content/uploads/2018/10/whatsapp_image_2018-10-22_at_15oqBOPQS-150x150.jpegGesiel TeixeiraMundoMorte de jornalista tem até dublêEntre os 15 suspeitos de assassinar o jornalista saudita Jamal Khashoggi, morto depois de entrar no consulado do seu país em Istambul em dia 2 de outubro, está o homem que deixou o edifício vestindo as roupas da vítima, tudo registrado por câmeras de segurança e divulgado nesta segunda-feira...Notícia com Responsabilidade e Transparência