Agência Brasil

A Rumo foi a empresa vencedora do leilão do trecho de 1,5 mil quilômetros da Ferrovia Norte-Sul, realizado nesta quinta (28), na Bolsa de Valores de São Paulo. A nova concessionária deu um lance de R$ 2,719 bilhões, o que representa um ágio de 100,92% em relação ao valor mínimo previsto no edital. O contrato tem duração de 30 anos e a Rumo tem um prazo de dois anos para fazer a ferrovia operar.

O trecho leiloado vai de Porto Nacional, no Tocantins, a Estrela d’Oeste, em São Paulo. Tem exatos 1.537 km. A ferrovia Norte-Sul é considerada estratégica para o escoamento da produção agrícola brasileira. Os investimentos a serem feitos pelo Rumo devem chegar a R$ 2,7 bilhões.

Integrante do grupo Cosan, a Rumo é resultante da fusão, em 2016, da Rumo Logística e da América Latina Logística (ALL). A empresa já opera quatro concessões que, juntas, somam cerca de 12 mil quilômetros de linhas férreas. Grande parte nos estados de São Paulo e Mato Grosso e na Região Sul do país.

Legenda (Arte / Conexão AMZ)

Primeiro leilão em 12 anos

O leilão desta quinta-feira (28) é o primeiro de ferrovias realizado pelo Governo Federal desde 2007. Naquele ano, a VLI, controlada pela Vale, venceu a concessão do trecho da Ferrovia Norte-Sul que liga Porto Nacional, no Tocantins, a Açailândia, no Maranhão.

Na época, apenas duas empresas  apresentaram propostas: a VLI, no valor de R$ 2,065 bilhões, e a Rumo, que perdeu o leilão. A estatal russa RZD, que por diversas vezes afirmou ter interesse na ferrovia, optou por não participar da disputa.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes Freire, e representantes da empresa Rumo batem o martelo sobre concessão de trecho da ferrovia Norte-Sul
ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes Freire, e representantes da empresa Rumo batem o martelo sobre concessão de trecho da ferrovia Norte-Sul (REUTERS / Amanda Perobelli)

Mais leilões e concessões

Nas últimas semanas, o Governo Federal realizou leilões de aeroportos e de terminais portuários. As iniciativas fazem parte de um programa maior do Ministério da Infraestrutura, que prevê um total de 23 concessões de aeroportos, portos e ferrovias, em todo País, nos 100 primeiros dias da gestão Bolsonaro.

Entre as áreas que serão entregues à iniciativa privada estão seis terminais portuários no Pará, sendo cinco em Belém e um no Porto de Vila Conde, em Barcarena, no Nordeste do estado. O leilão está marcado para o próximo dia 5 de abril, também na Bolsa de Valores de São Paulo, e tem lance mínimo apenas de R$ 1. Quem vencer deverá realizar investimentos de R$ 430 milhões nos próximos 25 anos.

http://www.xinguaraativa.com.br/wp-content/uploads/2019/04/ferrovia-norte-sul.jpeghttp://www.xinguaraativa.com.br/wp-content/uploads/2019/04/ferrovia-norte-sul-150x150.jpegGesiel TeixeiraDestaquesGovernoParáPolíticaProtestos5 mil km da Ferrovia Norte-Sul,Leiloados mais de 1A Rumo foi a empresa vencedora do leilão do trecho de 1,5 mil quilômetros da Ferrovia Norte-Sul, realizado nesta quinta (28), na Bolsa de Valores de São Paulo. A nova concessionária deu um lance de R$ 2,719 bilhões, o que representa um ágio de 100,92% em relação ao valor...Notícia com Responsabilidade e Transparência