Luiz de Nazare Oliveira Flores, O Funcionario da CMX que ninguem sabe quem eh

Além de elevar o número de servidores contratados em quase 100%, desde que assumiu a presidência em janeiro, Dorismar Altino Medeiros, o Dito do Cinema – PSDB, está levando a Câmara Municipal de Xinguara a um desgaste junto à opinião pública.

São vários contratos, assim demonstrados na folha de pagamento, cujas despesas aumentaram significativamente, cargos que até o mês de dezembro de 2018 eram preenchidos por apenas 6 servidores contratados, sendo agora um total de 11, evidenciando que o poder legislativo passou a ter um “cabide” de empregos, sob o comando do vereador Dito do Cinema.

FUNCIONÁRIO FANTASMA

 Dentre os contratados, constata-se que Dito nomeou para exercer o cargo de Agente Administrativo Legislativo, Luiz de Nazare Oliveira Flores, que aparece na folha de pagamento com salário base de R$ 3.599,47 mais a gratificação de R$ 1.799,73, somando um total de R$ 5.399,20.

Na Câmara, o suposto funcionário não aparece para exercer a função, que, dos 26 servidores constantes na relação do livro de ponto, o nome de Luiz é o único da folha de pagamento, onde não aparece e nem tem a sua assinatura.

Em 2002, conforme denúncia apresentada pelo Ministério Público Estatual, Luiz de Nazare Oliveira Flores se envolveu num acidente de trânsito, em Belém, onde atropelou duas pessoas, uma faleceu no momento e a outra sobreviveu.

O acidente, conforme processo 0004494-12.2002.8.14.0401 TJPA, apontava que ele dirigia embriagado. O caso prescreveu em razão da demora para o julgamento e o arquivamento foi publicado por meio do Acórdão nº 84.652.

CABIDE DE EMPREGOS

Ignorando a necessidade de cumprir a lei, Dito optou pela prática da ilegalidade, sem dar preferência pela realização de concurso público para preenchimento das vagas, comprovadamente existentes na Câmara Municipal de Xinguara.

Contraditoriamente, no dia 07 de janeiro, foi aprovada a Resolução 173, artigo Art. 7º, definindo que “O ingresso de Servidores no Quadro Efetivo da Câmara Municipal, dar-se-á, exclusivamente, pela aprovação em Concurso Público de Prova e Títulos, ressalvados os casos previstos na Constituição Federal”.

A presidência da CMX tem seguido na contramão do que os próprios vereadores aprovaram, a Resolução 173 que por si só justifica o descumprimento da norma que deveria ser aplicada, garantindo a realização de concurso para o preenchimento dos cargos, que chegam a um total de onze, conforme consta na folha de pagamento do Portal da Transparência da Casa de Leis.

O último concurso da CMX foi realizado em 2011, ocasião em que foram ofertadas 29 vagas para o nível superior e fundamental, contudo, de lá pra cá já ocorreram várias desistências.

FONTE: DA REDAÇÃO

http://www.xinguaraativa.com.br/wp-content/uploads/2019/04/capa-materia.jpghttp://www.xinguaraativa.com.br/wp-content/uploads/2019/04/capa-materia-150x150.jpgGesiel TeixeiraDestaquesPolíticaXinguaraFuncionário “fantasma” compõe quadro de servidores da Câmara Municipal de XinguaraAlém de elevar o número de servidores contratados em quase 100%, desde que assumiu a presidência em janeiro, Dorismar Altino Medeiros, o Dito do Cinema – PSDB, está levando a Câmara Municipal de Xinguara a um desgaste junto à opinião pública. São vários contratos, assim demonstrados na folha de pagamento,...Notícia com Responsabilidade e Transparência