No primeiro semestre do ano, o Pará registrou em torno de 92,5 mil toneladas de minérios exportados, ultrapassando assim o estado de Minas Gerais, que exportou 69,2 mil toneladas. Os números foram apresentados no boletim da economia mineral do Estado, formulado pelo Sindicato das Indústrias Minerais do Estado do Pará (Simineral). Dos US$ 7,123 bilhões que o Pará arrecadou em exportações no mesmo período, as indústrias de mineração e transformação mineral arrecadaram 87,7% desse valor, acumulando assim um total de US$ 6,251 bilhões.

Segundo o boletim, o Estado gerou 44,3% das exportações nacionais. A indústria da mineração representou 77% das exportações totais do Pará. Dentre os principais produtos vendidos por esse setor da indústria paraense, está em primeiro lugar o ferro, que gerou um lucro de US$ 3,982 bilhões, ou seja, 72,7% do total arrecadado; após o ferro, vem o cobre (US$ 937 milhões), a bauxita (US$ 111 milhões), o níquel (US$ 103 milhões), o manganês (US$ 95 milhões), o caulim (US$ 87 milhões), o ouro (US$ 60 milhões) e o silício (US$ 43 milhões).

Para José Fernando Gomes Júnior, presidente do Simineral, os dados são animadores. “O Pará, com tais resultados, torna-se o maior estado minerador do Brasil, ultrapassando assim Minas Gerais. Nosso Pará tem um potencial enorme para tornar-se um dos maiores polos mineradores do mundo. Porém, temos que mostrar para esse mesmo mundo que aqui na Amazônia se faz a mineração mais moderna do planeta, principalmente no que toca os equipamentos e os processos ambientais, sempre com muito respeito ao meio ambiente e às comunidades locais”, avaliou.

A arrecadação da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais, que é a principal forma de arrecadação estatal neste setor, foi de R$ 530 milhões só no primeiro semestre deste ano. Parauapebas, Canaã dos Carajás e Marabá foram, respectivamente, os municípios que mais receberam royalties provenientes da indústria de mineração. Parauapebas recebeu 54,3% de royalties ou R$ 287 milhões. Canaã registrou um crescimento de 335% na sua participação na indústria de mineração quando comparado ao mesmo período do ano passado, configurando assim 22,7% de todo o setor. Infelizmente, os outros municípios citados no boletim registraram parcelas bem menores de participação, gravitando sempre entre 3 e 2%, em especial Oriximiná, Paragominas, Curionópolis e Terra Santa.

Por: O Liberal

 

http://www.xinguaraativa.com.br/wp-content/uploads/2018/07/minerios-1.jpghttp://www.xinguaraativa.com.br/wp-content/uploads/2018/07/minerios-1-150x150.jpgGesiel TeixeiraDestaquesEconômiaPará1 bilhões,Exportações do Pará somam US$ 7No primeiro semestre do ano, o Pará registrou em torno de 92,5 mil toneladas de minérios exportados, ultrapassando assim o estado de Minas Gerais, que exportou 69,2 mil toneladas. Os números foram apresentados no boletim da economia mineral do Estado, formulado pelo Sindicato das Indústrias Minerais do Estado do...Notícia com Responsabilidade e Transparência