Estudantes devem se ater à cartilha do participante (Foto: Agência Brasil)

A redação é uma das etapas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), marcado para 4 e 11 de novembro deste ano, que mais preocupam os candidatos. Nas provas do ano passado, dos 4,7 milhões de inscritos que fizeram o exame, 309,1 mil zeraram essa prova, enquanto 53 atingiram a nota máxima. Por isso, é importante estar atento aos critérios de correção para se dar bem no Enem.

Todos os anos, a banca contratada para corrigir as provas segue as diretrizes do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para avaliar os candidatos. Neste ano, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) será a responsável pela correção.

Dois avaliadores corrigem os textos transcritos para a Folha de Redação, sem que um saiba a nota concedida pelo outro. Eles analisam a prova de acordo com cinco competências. A menção final é calculada a partir da média aritmética entre essas duas avaliações. Se os valores forem muito discrepantes, um terceiro profissional corrige a prova. A nota concedida por ele é confrontada com a análise da banca de examinadores e o resultado final será a média entre as duas.

A Diretora de Avaliação da Educação Básica (Daeb), do Inep, Luana Bergmann Soares, reforça que os candidatos devem se ater à cartilha do participante. O documento destaca que a redação deve ser escrita em letra legível e devem-se evitar rasuras. Os títulos são opcionais. A versão atualizada do documento, com as diretrizes da correção, deve ser publicada no fim deste mês.

ARTICULAÇÃO

A redação dos candidatos deve ser produzida seguindo um modelo dissertativo-argumentativo. Desse modo, o texto de até 30 linhas deve apresentar um tema, seguido pela defesa de um ponto de vista (tese) sobre esse assunto, que precisa ser apoiado em argumentos. Por fim, é necessário elaborar uma proposta de intervenção social diante do problema apresentado pela banca.

A Diretora de Avaliação da Educação Básica do Inep explica que o candidato deve ser capaz de articular bons argumentos, de modo a exprimir o conhecimento acumulado sobre o tema.

Para tanto, os participantes devem lançar mão de técnicas como o uso de dados estatísticos e informações históricas, além de resgatar o posicionamento de autores renomados para parafraseá-los, por exemplo. Para atingir melhores resultados, Bergman orienta que o candidato deve ficar atento às cinco competências, ao formato pedido da produção de texto, que é argumentativo dissertativo, e se a produção segue a norma culta.

CRITÉRIOS

 PONTUAÇÃO

– Os candidatos podem receber até 200 pontos por cada competência avaliada, podendo chegar a mil pontos. Os critérios são:

– Domínio da escrita formal, seguindo a norma culta e considerando as mudanças que ocorreram na língua depois do Acordo Ortográfico.

– Compreensão da proposta da redação e articulação do tema com outros assuntos, dentro da estrutura argumentativa.

– Articulação de diferentes argumentos ao longo do texto de modo coerente, para justificar seu ponto de vista.

– Conhecer mecanismos linguísticos para construir os argumentos e encadear as ideias, como conjunções e advérbios.

– Elaborar proposta de intervenção social diante do tema proposto, no âmbito dos Direitos Humanos, considerando a cidadania, liberdade, solidariedade e diversidade cultural.

– Provas:

Dia 04 – Aplicação das provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias / Redação / Ciências Humanas e suas Tecnologias

Dia 11 – Aplicação das Provas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias / Matemática e suas Tecnologias

(Portal Brasil)

http://www.xinguaraativa.com.br/wp-content/uploads/2018/09/destaque-538181-enem_prova-2963362-2.jpghttp://www.xinguaraativa.com.br/wp-content/uploads/2018/09/destaque-538181-enem_prova-2963362-2-150x150.jpgGesiel TeixeiraBrasilDestaquesEducaçãoCandidatos devem ficar atentos à redação do EnemA redação é uma das etapas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), marcado para 4 e 11 de novembro deste ano, que mais preocupam os candidatos. Nas provas do ano passado, dos 4,7 milhões de inscritos que fizeram o exame, 309,1 mil zeraram essa prova, enquanto 53 atingiram...Notícia com Responsabilidade e Transparência