Detentos do Centro de Recuperação Regional de Altamira (CRRAlt), no sudeste do Estado, iniciaram um confronto no começo da manhã desta segunda-feira (29) e  pelo menos 52 presos morreram. Segundo informações preliminares, os presos fizeram agentes penitenciários reféns e atearam fogo na unidade carcerária. Imagens que circulam nas redes sociais desde as primeiras horas da manhã mostram possivelmente presidiários mutilados e decepados.

Em uma das fotos divulgadas nas redes sociais, é possível ver seis mortos que tiveram as cabeças arrancadas e  jogadas no chão da casa de detenção. As facções apontadas como responsáveis pelo ataque ao presídio foram identificadas como Comando Classe A, que atua em Almira, e Comando Vermelho.

A Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe) confirmou o confronto entre duas facções rivais e informou que atua para controlar a revolta dos presos. De acordo com a Susipe, a rebelião teve início após uma briga entre organizações criminosas, por volta das 7h, quando internos do bloco A invadiram o anexo. Posteriormente, a sala foi trancada e os presos atearam fogo. A fumaça invadiu o anexo, ocasionando a morte de de dezenas de por asfixia. Dos total de mortos, pelo menos 16 foram decapitados no motim.

A ainda não há número exato total de mortos. Nenhum agente de segurança pública morreu durante o confronto e tumulto encabeçado pelos presos. Os dois agentes prisionais reféns foram liberados poucas horas após o ataque. O confronto foi contido no final da manhã.

O Grupo Tático Operacional da Polícia Militar está no local. A Polícia Civil e o Juizado de Altamira estão a caminho da unidade.

fonte:ORM NEWS

https://www.xinguaraativa.com.br/wp-content/uploads/2019/07/hqdefault.jpghttps://www.xinguaraativa.com.br/wp-content/uploads/2019/07/hqdefault-150x150.jpgGesiel TeixeiraParáPolícia52 detentos são mortos durante confronto entre facções em presídio de AltamiraDetentos do Centro de Recuperação Regional de Altamira (CRRAlt), no sudeste do Estado, iniciaram um confronto no começo da manhã desta segunda-feira (29) e  pelo menos 52 presos morreram. Segundo informações preliminares, os presos fizeram agentes penitenciários reféns e atearam fogo na unidade carcerária. Imagens que circulam nas redes sociais...Notícia com Responsabilidade e Transparência