Termina na próxima sexta-feira (30) o prazo para que os trabalhadores no Pará e em todo o Brasil recebam a 1ª parcela do 13º salário. Segundo o Dieese/PA, desde o final da semana passada, com o início dos pagamentos dos servidores federais, a economia paraense já está recebendo um reforço extra de recursos.

Cerca de 2 milhões de pessoas no Pará devem ser beneficiadas pelo pagamento do benefício, sendo 883 mil beneficiários da Previdência Social como aposentados ou pensionistas e equivalem a 44,2% do total geral. Outros correspondem a 54,1%, referentes a ocupados no setor formal da economia (público e privado) e contribuintes da Previdência. Já os empregados domésticos com carteira assinada alcançam um total de 35.000 pessoas, correspondendo a 1,7% do total geral.

O estudo do Dieese/PA mostra ainda que a economia paraense deve receber, com as duas parcelas do 13º, o montante de R$ 4 milhões. No Pará, o valor médio a ser pago é de R$ 1,9 mil.

DIREITO

Por lei as empresas têm até o dia 30 (sexta-feira) para pagar a primeira parcela do 13º salário aos seus empregados. Têm direito ao benefício todos os empregados, inclusive os domésticos, rurais e avulsos.

O valor da primeira parcela do 13º salário corresponde à metade do salário de outubro para quem foi contratado até 15 de janeiro de 2018. Quem foi contratado após esta data terá o pagamento proporcional aos meses trabalhados (o período de 15 ou mais dias é considerado como mês integral).

Quem já recebeu o adiantamento do 13º nas férias só terá direito ao recebimento da segunda parcela, que deve ser paga até 20 de dezembro. Como o 13º salário corresponde ao salário de dezembro, se o trabalhador tiver aumento salarial neste mês – por dissídio coletivo ou mérito – a diferença será paga junto com a segunda parcela. Todos os descontos (contribuição ao INSS, IR, etc.) serão feitos no pagamento da segunda parcela.

O QUE FAZER COM O 13º SALÁRIO

– Fazer as compras de fim de ano

O 13º salário pode ser utilizado para fazer as compras de final de ano, desde que já tenha sido programado.

– Quitar as dívidas

Antes de sair pagando as dívidas, analise todas elas, saiba o total, os juros, os prazos, enfim, reúna todas as informações possíveis. A partir daí, tente renegociar esses valores com o credor e então veja a possibilidade de usar o 13º para quitar uma dívida e resolver o problema.

– Poupar e investir

Se não possui dívidas, é importante que se guarde boa parte dele, para começar a formar essa reserva e também para realizar mais sonhos, de agora em diante.

Fonte: Reinaldo Domingos, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros .

(Diário do Pará)

http://www.xinguaraativa.com.br/wp-content/uploads/2018/11/640x480-b555971fbfb5b8fabb73743e1e75eb7a.jpghttp://www.xinguaraativa.com.br/wp-content/uploads/2018/11/640x480-b555971fbfb5b8fabb73743e1e75eb7a-150x150.jpgGesiel TeixeiraDestaquesEconômiaPará2 milhões receberão o 13º salário no ParáTermina na próxima sexta-feira (30) o prazo para que os trabalhadores no Pará e em todo o Brasil recebam a 1ª parcela do 13º salário. Segundo o Dieese/PA, desde o final da semana passada, com o início dos pagamentos dos servidores federais, a economia paraense já está recebendo um...Notícia com Responsabilidade e Transparência